Partindo da Base

Este blog foi criado no âmbito da aplicação dos conhecimentos teóricos adquiridos durante as aulas de Jornalismo On line, uma cadeira ministrada no segundo semestre do II ano, na Universidade Eduardo Mondlane. Este blog faz alusão a assuntos políticos, económicos, sociais pessoais do único membro do presente blog e entre outros assuntos. Vale dizer, é generalista. Os conteúdos nele contidos são da inteira responsabilidade do seu autor.

A minha foto
Nome:
Localização: Maputo, Polana, Mozambique

Sou um jovem estudante de Jornalismo na Universidade Eduardo Mondlane, em Moçambique. Sou uma pessoa com muita vontade de aprender, de conhecer cada vez mais pessoas novas, lugares novos... Detesto por natureza todas mulheres viciadas, vale dizer, que abusam o sexo, as bebidas alcoólicas e o fumo. Pior ainda, aquelas que até consomem drogas. Adoro tanto assistir "clipes" de música rap.

quinta-feira, julho 06, 2006

Tchavelelo distrubui alimentos do PMA em Mandlakaze
A Associação de Pessoas vivendo com o HIV/SIDA e simpatizantes, (Associação Tchavelelo), vai distribuir alimentos doados pelo PMA (Programa Mundial de Alimentação) aos doentes da SIDA, crianças órfãs e vulneráveis naquele distrito da província de Gaza. São no total 242 doentes adultos e 750 crianças órfãs e vulneráveis que se vão beneficiar de ajuda alimentar durante um período de 12 meses, a contar a partir do presente mês de Janeiro. Estes dados foram revelados em exclusivo ao A TribunaFax por Algina Betuel Mbombe, presidente da Associação Tchavelelo. A nossa fonte deu a conhecer que cada adulto vai receber mensalmente, 36 quilogramas de milho, 6 de ervilha, 10 de soja e 3 litros de óleo, e em cada criança, serão distribuídos 15 quilogramas de milho, 1.5 de ervilha e 600 mililitros de óleo alimentar. Prosseguindo, a presidente da Associação disse que “remetemos ao PMA, um pedido de fornecimento de produtos alimentares para beneficiar ao número de pessoas que já mencionei durante este ano, proposta que foi bem acolhida por aquela ONG”. Prosseguindo, Mbombe, Tchavelelo contará com um financiamento mensal da SAT (Southern Africa AIDS Training Program) num valor de 10 milhões e setecentos meticais, montante correspondente a mil e setecentos meticais da nova família do metical, destinado para incentivar os 20 activistas, a coordenadora do projecto, os 2 conselheiros e um administrador. A SAT vai patrocinar o treinamento da equipa que trabalha na Associação e em particular aos activistas. Dados em poder do A TribunaFaxc, indicam que a Associação Tchavelelo, faz aconselhamento pré-teste, pós-teste e dá apoio moral a pessoas vivendo com o HIV/SIDA. Os activistas da Associação fazem visitas, cuidados domiciliários e ensinam às pessoas com quem os pacientes vivem e/ou seus familiares, como tratar o doente de SIDA. A Tchavelelo também se encarrega de garantir que as crianças órfãs tenham acesso à educação. “O apoio alimentar a doentes da SIDA iniciou no ano passado e teve igual número de beneficiários que o ano em curso”disse Mbombe para depois acrescentar que o contracto que aquela associação assinou com o PMA, no ano transacto, foi de 9 meses. A nossa fonte revelou ainda que o PMA orientou à associação no sentido de retirar do projecto, os doentes que estivessem a melhorar. "Recebemos uma instrução para afastarmos do projecto todos os doentes que tivessem melhorado. Entretanto, nunca o fizemos porque sabemos que se lhes retirarmos o apoio alimentar poderiam voltar a cair". O A TribunaFax procurou ouvir o director distrital da Saúde de Mandlakaze sobre o índice de prevalência do HIV/SIDA naquele distrito, facto que redundou em fracasso. Em contacto telefónico, o director distrital de saúde, declinou avançar quaisquer informações. "Não tenho as estatísticas sobre o HIV/SIDA relativas ao distrito, tente contactar a Saúde ao nível da Província", recomendou.