Partindo da Base

Este blog foi criado no âmbito da aplicação dos conhecimentos teóricos adquiridos durante as aulas de Jornalismo On line, uma cadeira ministrada no segundo semestre do II ano, na Universidade Eduardo Mondlane. Este blog faz alusão a assuntos políticos, económicos, sociais pessoais do único membro do presente blog e entre outros assuntos. Vale dizer, é generalista. Os conteúdos nele contidos são da inteira responsabilidade do seu autor.

A minha foto
Nome:
Localização: Maputo, Polana, Mozambique

Sou um jovem estudante de Jornalismo na Universidade Eduardo Mondlane, em Moçambique. Sou uma pessoa com muita vontade de aprender, de conhecer cada vez mais pessoas novas, lugares novos... Detesto por natureza todas mulheres viciadas, vale dizer, que abusam o sexo, as bebidas alcoólicas e o fumo. Pior ainda, aquelas que até consomem drogas. Adoro tanto assistir "clipes" de música rap.

sexta-feira, agosto 04, 2006

Bassopa nasceu para servir Protal

Fontes séniores da Protal que pediram para não ser identificadas, dizem que Bassopa surgiu na Protal, nos finais de 1994, para garantir a segurança da Protal, Crown Cork, Pastex e Van Leer onde Alkis Jorge Macrópulos é sócio. “Son demonstrou ser bom rapaz e porque foi militar, viria a ser confiado o papel de treinar uma força para garantir a segurança da Protal, Crown Cork, Plastex e Van, empresas onde Macrópulos é sócio”, contaram, acrescentando que “Bassopa oficializou-se como empresa autónoma, a partir da altura em que determinadas empresas começaram a apreciar os trabalhos que os seguranças prestavam, tendo manifestado, portanto, a necessidade de contratar Bassopa para que lhes prestasse serviços”. Continuando, as nossas fontes dizem que “Henderikus Son entrou na Protal, como um simples trabalhador e espantou-nos, quando derepente apareceu como proprietário da Bassopa. Son parecia não ter uma musculatura para erguer uma empresa daquelas”. De acordo com informações na nossa posse, Bassopa foi registado aos 19 de Agosto de 1996, perto de dois anos, após o seu surgimento, nas folhas 78 verso livro número 602 traço B do primeiro Cartório Notarial de Maputo. “Macrópulos gostou do trabalho prestados pelos seguranças internos da Protal, o que lhe precipitou a conferir uma pessoa jurídica a Bassopa, para garantir a sua independência e gerência”, disseram.

1 Comments:

Anonymous gercia said...

sou estudante de hist/uem. achei interessante o teu blog.tams a fazer uma pesquisa sobre a blogosfera em mocambique. se tiveres algum contributo a dar sera bem vindo, aguardo noticias

quinta-feira, agosto 31, 2006 11:02:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home